Mudanças | Momentos históricos de grande impacto

O século XXI trouxe grandes – e cada vez mais aceleradas – mudanças para a humanidade. Nesse sentido, o ano de 2020 veio para intensificar ainda mais esse ritmo de grandes modificações, com o distanciamento social, a ruptura da rotina até então conhecida como normal e o uso constante de máscaras e álcool em gel. Mas você já parou para pensar por quantas mudanças o mundo já passou? E, se pensou, sabe dizer quais mudanças foram essas? Não? Então confere o post de hoje para conhecer alguns momentos históricos que trouxeram mudança não só para o Brasil, mas para o mundo!

Tempo estimado de leitura: 7 minutos

Nossa professora de História Virgínia Camelo preparou um conteúdo muito legal, que mostra momentos e períodos históricos marcantes que trouxeram mudança de comportamento para a sociedade. Preparados para uma viagem no tempo desde o século XVIII até a atualidade? Então vamos lá! Ah, fiquem ligados que separamos também algumas dicas de filmes que complementam os acontecimentos comentados pela Virgínia. Já vale preparar a maratona do final de semana, mas atenção à classificação de cada um, combinado? 😉

Virgínia - Professora de História
Virgínia – Professora de História

 

Mudanças ocorridas com a chegada da Corte Portuguesa ao Brasil 

 

história corte

 

A chegada da corte modificou os costumes de parte dos habitantes da colônia. A aristocracia seguia a moda e o comportamento dos europeus, consumindo produtos ingleses e franceses. Observadores de época registraram que, apesar do calor extremo, homens usavam casacas e capas, enquanto as mulheres usavam vestidos bordados a ouro e prata e cometiam excessos com joias e adornos.  

Em relação ao Rio de Janeiro, a cidade passou de capital da colônia à sede do governo português. Além disso, também podemos observar importantes mudanças no cotidiano de seus habitantes, particularmente das camadas abastadas. A cidade, que era suja, pequena e mal cuidada, passou por grandes transformações urbanísticas. A população passou de aproximadamente 50 mil para 100 mil habitantes. Para este aumento contribuiu muito a chegada de europeus de diversas partes do continente, que exerciam variadas profissões.

As moradias passaram a ostentar jardins externos e janelas envidraçadas, revelando a influência inglesa. Surgiram bairros luxuosos, chafarizes foram construídos, ruas foram pavimentadas e iluminadas… Como exemplo das muitas obras realizadas, podemos citar o Teatro João Caetano (na época, Teatro de São João),  o Observatório Astronômico, a Real Biblioteca, cujo acervo deu origem à Biblioteca Nacional, e o Jardim Botânico.  Importante registrar que foram criadas escolas para os filhos da elite.   

 

Dica de filme: 1808 – A corte no Brasil

1808 - a chegada da corte
Duração: 240 minutos Classificação: livre

 

Lei Eusébio de Queirós: sinônimo de mudança

 

Aprovação da Lei Eusébio de Queirós – 1850

 

A lei teve um impacto muito grande tanto do ponto de vista econômico quanto social. O preço do escravo, que já vinha subindo por causa do aumento da demanda, disparou. Isso porque se tornava cada vez mais difícil conseguir cativos em um contexto de crescimento da economia.  A curto prazo, o problema foi resolvido pelo tráfico interno: as províncias do Nordeste, cuja produção estava em decadência, vendia escravos  para o Sudeste em expansão econômica.  

A proibição do tráfico liberou capitais que antes eram investidos na aquisição de mão de obra e que passaram a ser utilizados para dinamizar outras atividades. Foi neste contexto que verificamos o chamado “surto industrial” ou Era Mauá, na qual surgiram fábricas no Brasil, diversificando a economia, tradicionalmente pautada nas atividades agroexportadoras.

A procura por mão de obra estimulou a imigração, sobretudo de europeus que enfrentavam muitas dificuldades em seu continente, tais como pobreza e perseguições políticas. Acalentando o sonho de ter sua própria terra e uma vida melhor, milhares de europeus se dirigiram para cá, estimulados pelo governo brasileiro.

A crise da escravidão a partir da lei Eusébio de Queirós e a transição para o trabalho livre do imigrante, sobretudo nas fazendas de café, foi aprofundada pela campanha abolicionista. As fugas, que sempre ocorreram como forma de resistência dos escravos, receberam o apoio de grupos como os caifazes, de São Paulo, que ofereciam proteção e esconderijo seguro para os fugitivos. Outras mudanças importantes foram: jornais abolicionistas criados, outros se negavam a publicar anúncios de fuga de escravos. Comícios eram feitos em defesa da abolição. Sociedades abolicionistas foram criadas. Advogados se recusavam a defender senhores escravistas. E, em meio a tudo isto, várias províncias aboliram a escravidão antes mesmo da Lei Áurea.   

Dica de filme: A última abolição

A última abolição
Duração: 82 minutos Classificação: Livre

 

A década de 20 e a mudança para o Brasil “Moderno”

 

década de 20

 

Os Estados Unidos, depois de uma breve crise pós-Grande Guerra, iniciaram um processo de crescimento econômico e desenvolvimento tecnológico. O país assumiu a posição de maior potência mundial e, na década de 1920, houve um aumento da produção em série e do consumo, com a expansão das vendas a crédito. Novos ritmos musicais surgiam, enquanto a classe média vivia uma ascensão social. Um clima de euforia caracterizou os chamados “loucos anos 20”.

 

> As mudanças no Brasil

 

Brasil anos 20
São Paulo – década de 20

 

Na música, por influência dos gêneros musicais dos EUA, surgiram as jazz-bands, em que novos instrumentos substituíam o cavaquinho e até o violão. Os “Oito Batutas”, grupo criado por Pixinguinha, tocava, além do choro e do maxixe, o foxtrot e o jazz. Interessante destacar que o grupo enfrentou resistência no Brasil devido ao preconceito, enquanto fazia sucesso fora do país.

Nas capitais, com as mudanças, as mansões usufruíram de luxos proporcionados pela modernidade como eletrodomésticos, telefone, automóveis e gramofones. A indústria crescia e grandes montadoras de automóveis foram instaladas aqui no Brasil, como a General Motors e a Ford.

A vanguarda artística e cultural da Europa e dos EUA influenciou as mais variadas manifestações da arte e da cultura em geral. O movimento modernista, no Brasil, buscava absorver os novos valores e conceitos da renovação artística em curso, conciliando-os com nossas raízes culturais. Escritores modernistas, como Mario de Andrade e Menotti Del Pichia, buscavam novas linguagens. Rompendo com a arte acadêmica, na pintura surgem grandes nomes como Di Cavalcanti, Tarsila do Amaral e Anita Malfatti. Heitor Villa-Lobos, o grande maestro, deu destaque internacional à cultura brasileira, incorporando ritmos populares às suas peças.

Em 1922, ocorreu, em São Paulo, a Semana de Arte Moderna, na qual foram apresentados os novos conceitos e padrões artísticos. As obras não foram bem aceitas pelo público que, sem compreender a proposta inovadora, se manifestou de maneira deselegante. Entretanto, o evento trouxe grandes mudanças e foi um marco que definiu novos rumos no campo das artes.    

Dica de filme: Tempos modernos

Tempos modernos
Duração: 87 minutos Classificação: livre

 

A Revolução Industrial, o avanço tecnológico e a mudança social 

mudanças - rev ind

A Revolução Industrial é um processo de transformações que teve início, no século XVIII, na Inglaterra, com a introdução da máquina e da energia mecânica na produção. Tal processo provocou significativas mudanças tecnológicas, econômicas, sociais e culturais. A introdução das máquinas traz uma mudança importantíssima: acelera o processo produtivo e permite uma redução dos custos de produção, que se torna mais veloz e é acompanhada pelo aumento do consumo.

Do ponto de vista social, a industrialização afetou profundamente a vida dos trabalhadores que passaram a realizar um trabalho mecânico e repetitivo em suas longas e exaustivas jornadas nas fábricas. Além disso, devido à extrema especialização do trabalho e à divisão da produção,  verificamos que o operário não realiza todas as etapas do processo produtivo, ao contrário por exemplo, dos artesãos. Houve também o surgimento de novas fontes de energia, como o petróleo e a eletricidade e a substituição do ferro pelo aço. 

O avanço da indústria siderúrgica traz mudança também à paisagem urbana com a chegada dos arranha-céus e seus elevadores. Ainda na primeira metade do século XIX, teve início a ascensão das comunicações à distância com a invenção do telégrafo (1838) e do código morse. O telefone viria somente na segunda metade do mesmo século, permitindo um aumento da comunicação entre as pessoas. A luz elétrica, cuja importância ainda nas sociedades atuais é indiscutível, foi criada em 1879. Também nos meios de transporte grandes mudanças acompanharam o ritmo acelerado da vida nas cidades industriais, com a chegada da locomotiva, dos bondes elétricos e do metrô.

Grandes invenções e descobertas no campo da ciência permitiram uma melhoria nas condições sanitárias e a redução de epidemias. A anestesia, por exemplo, foi inventada em 1846 e permitiu grandes avanços na medicina. Ao longo do século XIX, importantes passos para a cura de doenças foram dados. É o caso da descoberta da bactéria da pneumonia, do bacilo da peste bubônica e da invenção da vacina contra a raiva.

Dica de filme: Os miseráveis

mudança- rev industrial
Duração: 157 minutos Classificação: 14 anos

 

Mais revolução e mudança – Revolução Francesa

mudança - rev francesa

No século XVIII, a França vivia uma forte crise econômica e financeira que se desdobrou em crise política e social. A produção estava em queda, os preços em elevação, os impostos pagos pela maioria da população eram altíssimos. O Estado, deficitário, gastava mais do que arrecadava e desperdiçava o dinheiro público em festas, banquetes e pensões para a nobreza.  A insatisfação do povo (terceiro estado) aumentava com a influência das ideias iluministas que defendiam a liberdade, a igualdade e a divisão dos poderes, entre outras ideias. Em meio à Revolução, foram abolidos os privilégios de nascimento e a servidão que oprimia milhões de camponeses.

Logo no início, foi aprovada a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão que  em seu artigo primeiro defende que os homens nascem livres e iguais em direitos afirmando o princípio da igualdade jurídica presente em diversas constituições. Antes da Declaração, estava em vigor na Europa o Direito Penal medieval, que se caracterizava pelos abusos de poder e pela extrema crueldade.

As ideias acima serviram de base para a elaboração da Declaração Universal dos Direitos do Homem e do Cidadão, aprovada pela ONU e que norteia a elaboração de leis em diversas partes do mundo. Embora os princípios presentes na Declaração dos Direitos do Homem e as outras mudanças verificadas no curso da Revolução não tenham sido todos implementados em sua totalidade e profundidade, não se pode negar a influência que exerceram na construção das sociedades democráticas atuais.

Dica de filme: Maria Antonieta

Mudança - rev francesa
Duração: 123 minutos Classificação: 14 anos

 

Mudança em Hishorima: por que se tornou a cidade da paz?

mudanças - bomba hiroshima

O lançamento das bombas atômicas pelos EUA sobre as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, ao final da Segunda Guerra Mundial, é um dos eventos mais traumáticos na História do Japão e do mundo.

Em 1945, ano em que as bombas foram lançadas, a Itália já havia se rendido, assim como a Alemanha. Portanto, grande parte dos historiadores afirma que, do ponto de vista militar, não haveria necessidade das mesmas, já que a tendência seria o Japão se render. As bombas teriam sido lançadas como demonstração de força por parte dos Estados Unidos e tal fato poderia ser considerado como o primeiro ato da Guerra Fria que sucedeu à Segunda Guerra Mundial. Com ele, milhares de vidas foram dizimadas e um rastro de destruição atingiu a cidade, antes movimentada, com mulheres elegantemente vestidas transitando em suas ruas. 

Um das poucas construções que resistiu ao ataque brutal foi o da prefeitura, ao redor do qual a cidade começou o surpreendente processo de reconstrução. Hoje o antigo prédio da prefeitura abriga o Memorial da Paz de Hiroshima que recebe grande quantidade de visitantes. O lema da cidade é “Suporte a tristeza, transceda o ódio, busque harmonia e prosperidade para todos e anseie por uma paz mundial genuína e duradoura”

“… o passo fundamental na regeneração ocorreu em 6 de agosto de 1949, com a aprovação da Lei de Construção Memorial. A legislação foi fruto do esforço persistente dos moradores, em especial do então prefeito, Shinzo Hamai. No primeiro Festival da Paz de Hiroshima, em 1947, Hamai estabeleceu um exemplo para seus sucessores ao proclamar ‘Vamos unir forças para varrer de nossa terra o horror da guerra e construir a paz’.”                                                                                        https://www.bbc.com/portuguese/vert-tra-42180917

Todos os anos são feitas diversas homenagens às vítimas das bombas. A tragédia despertou a mobilização da população contra a proliferação de armas nucleares, sendo que o primeiro protesto ocorreu após o famoso teste nuclear realizado pelos EUA, na década de 1950, no Atol de Bikini.  

Dica de série: Gen, pés descalços

Gen - mudanças hiroshima
Duração: 83 minutos
Classificação: 12 anos

 

1
0

Escrito por:
Ana Cintia Matos


Posts relacionados: