Pular para o conteúdo

Blog Pensi


Entenda a importância das habilidades socioemocionais

Entender a importância das habilidades socioemocionais é fundamental. Apesar disso, anteriormente, as palavras “habilidades socioemocionais” poderiam causar um estranhamento em quem as lesse, já que havia pouco conhecimento sobre o que significam. Felizmente, a sociedade entendeu que essas habilidades são muito importantes em todos os âmbitos e em todas as fases da vida. Isso porque ajudam tanto na inteligência intrapessoal quanto em nosso relacionamento interpessoal, ou seja, contribuem para a construção do autoconhecimento e do conhecimento sobre o outro e seus sentimentos, respectivamente. Por isso, para que você entenda melhor a importância das habilidades socioemocionais, preparamos este post. 

Levando os fatos acima em consideração, se essas habilidades têm um impacto tão universal, que engloba o eu e o outro, é possível perceber claramente por que é tão importante aprender sobre elas e, mais ainda, desenvolvê-las. Para que você entenda melhor o assunto e compreenda a importância das habilidades socioemocionais, continue lendo.

 

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

 

1. Por que as habilidades socioemocionais são importantes?

 

Você sabe que cada estágio da vida oferece mudanças e experiências específicas. Para além disso, o próprio dia a dia também traz situações em que as habilidades socioemocionais fazem a diferença, como no gerenciamento de tempo, por exemplo. Por isso, é fundamental que elas sejam desenvolvidas ainda na infância, pois levarão um impacto muito positivo para toda a vida. O reconhecimento dessa importância é tão forte atualmente que até instituições de ensino renomadas, como a Harvard University, implementaram em seu quadro de disciplinas a matéria felicidade. Além disso, no cenário atual em que estamos vivendo, instável em decorrência da pandemia da COVID-19, as habilidades podem fazer total diferença, já que as emoções são intensificadas. Saber o que fazer com elas e se permitir senti-las é fundamental.

 

2. Importância das habilidades socioemocionais na educação

 

Segundo a Unesco, os quatro pilares da educação são: aprender a ser, aprender a conviver, aprender a conhecer e aprender a fazer. Esses são aprendizados fundamentais para uma vida bem-sucedida, muito mais do que habilidades técnicas, e pode ser um desafio estimular esse aprendizado em casa. Tal constatação foi um dos pontos que levou as habilidades socioemocionais à BNCC (Base Nacional Comum Curricular) para que escolas ajudassem os alunos de todas as faixas etárias a atingirem seu total potencial. No Pensi, a disciplina LIV (Laboratório Inteligência de Vida), entre outros projetos, ajuda a implementar esses pilares, focando em seis habilidades socioemocionais: criatividade, comunicação, colaboração, pensamento crítico, proatividade e perseverança.  Tanto a disciplina quanto os projetos que estimulam as habilidades socioemocionais mostraram resultados positivos consideráveis no dia a dia dos alunos e também em seu desempenho escolar.

 

3.    Entenda os impactos das habilidades socioemocionais

 

Anteriormente, era muito comum achar que uma pessoa bem-sucedida era aquela que tinha o emprego dos sonhos. Tal concepção faz muito sentido, contudo, não está completamente correta. Ainda que a meta da realização profissional seja importante para muitos, ela não é absoluta e nem a garantia da felicidade. Quando se percebe que é necessário aprender, ser, conviver, conhecer e agir, nota-se que há muito mais envolvido no quesito realização. As habilidades como a tomada de decisão, o reconhecimento dos seus próprios sentimentos, a autonomia, a empatia e ser protagonista da própria vida, atualmente, traduzem muito mais a noção de sucesso. Ou seja, com as habilidades socioemocionais, é possível ser bem-sucedido para além da superfície vista pelos outros. Assim, a sensação interior de felicidade e sucesso com as escolhas feitas no decorrer da vida são resultado do desenvolvimento dessas habilidades.

 

4. Soft skills: habilidades socioemocionais fundamentais

 

Muito além de avanços tecnológicos, o século XXI trouxe com ele a ressignificação da inteligência. Se antes apenas o Q.I (quoeficiente de inteligência) ganhava destaque, agora, o Q.E (quoeficiente emocional) também é analisado quando falamos em inteligência. Isso porque não basta ter o conhecimento, é preciso saber o que fazer com ele. Saber Matemática, Português, Geografia e adquirir habilidades técnicas, chamadas de hard skills, continua sendo importante, mas ainda mais fundamental é desenvolver as softs skills, chamadas habilidades do século XXI, como a criatividade, por exemplo. As crianças e adolescentes estão se preparando para uma vaga de emprego que ainda não existe, usando tecnologias que ainda nem foram inventadas para resolver problemas que ainda nem foram constatados e são as soft skills que farão a diferença nessa preparação. Para saber mais sobre elas, preencha o formulário ao final do texto e tenha acesso ao e-book que preparamos para você em parceria com o LIV.

Por fim, é fundamental destacar que é importante que família e escola estejam juntas para que o aluno tenha um melhor estímulo dessas habilidades. Só assim crianças e adolescentes conseguem desenvolver adequadamente suas soft skills e atingir seus objetivos. Esperamos que tenha gostado do nosso resumo sobre as habilidades socioemocionais. Compartilhe este artigo com amigos e familiares que se interessam pelo tema para que eles também entendam a importância das soft skills.


0
0

Escrito por:
Ana Cintia Matos


Posts relacionados: